Assista ao ‘Lauda 7’ deste domingo, 17 de janeiro de 2021

Uma edição especial do Lauda 7 resume os principais acontecimentos da política brasileira na semana de 10 a 17 de janeiro de 2021. Dias dramáticos que demonstraram dois extremos na saúde pública do Brasil.


▶ Caos em Manaus – o colapso do abastecimento de oxigênio hospitalar;
▶ Oxigênio hospitalar ficou mais caro em dezembro por volta de tributação;
▶ Panelaços contra a omissão do governo federal são registrados em várias regiões do Brasil;
▶ Anvisa certifica as vacinas do Butantan e de Oxford contra covid-19;
▶ São Paulo abre a campanha de imunização e vacina enfermeira da capital paulista;
▶ A pandemia no Brasil – país tem aceleração na média móvel de mortes.

Seu Lauda 7 de domingo, 12 de julho de 2020

Seu resumo de notícias da política brasileira já está no ar trazendo os principais acontecimentos da semana de 5 a 12 de julho de 2020. Confira os destaques do episódio 19 do Lauda 7:


▶ Advogado e teólogo Milton Ribeiro é indicado para o MEC;
▶ Presidente Jair Bolsonaro testa positivo para Covid-19;
▶ STJ concede habeas corpus para Fabrício Queiroz;
▶ Segunda fase da operação “Mercadores do Caos” prende ex-secretário de Saúde do Rio de Janeiro e apreende R$ 8,5 milhões;
▶ MP prende empresários ligados ao MBL por acusação de sonegação de impostos;
▶ Atualização dos casos de Covid-19 no Brasil.

Seu Lauda 7 de domingo, 14 de junho de 2020

Fique por dentro das notícias da semana de 7 a 14 de junho de 2020 na política brasileira com o Lauda 7. Você confere nesta edição:


▶ Ministro Alexandre de Moraes determina retorno da divulgação dos dados totais sobre a CoviD-19 no Brasil;
▶ Operação Para Bellum, da Polícia Federal, apura suposta fraude na compra de respiradores para o sistema de saúde do Pará;
▶ Liminar do ministro do STF, Luiz Fux, esclarece que as Forças Armadas não podem agir como ‘poder moderador’ em eventual crise entre os poderes;
▶ Ato pró-governo em Brasília ataca prédio do STF com rojões e fogos de artifício;
▶ Tarde de domingo marcada por novos protestos a favor e contra o governo na cidade de São Paulo;
▶ Instituto Butantan anuncia parceria com laboratório chinês para o desenvolvimento de vacina para a CoviD-19; estudos para a etapa final com testes do imunizante em 9 mil paulistas começa em julho.

Assista ao Lauda 7 deste domingo, 26 de abril de 2020

Fique por dentro das principais notícias da política brasileira com a oitava edição do Lauda 7, trazendo em destaque: a renúncia de Sergio Moro no Ministério da Justiça, o pedido de abertura de inquérito no STF feita pelo procurador Augusto Aras e a primeira coletiva do ministro da Saúde, Nelson Teich.

Programa especial com maior duração e apresentação de Kevin Kamada.

Assista ao Lauda 7 deste domingo, 19 de abril de 2020

O videocast Lauda 7 já está no ar chegando ao seu sétimo programa, trazendo os destaques da política brasileira na semana de 12 a 19 de abril de 2020. Na edição de hoje você confere a troca de comando no Ministério da Saúde, a decisão do Supremo Tribunal Federal que descentralizou as medidas de restrição social na pandemia e a esperança brasileira no combate ao novo coronavírus.

Assista ao Lauda 7 deste domingo, 12 de abril de 2020

Está no ar mais uma edição do seu resumo semanal de notícias. O Lauda 7 traz os destaques da política brasileira na semana de 5 a 12 de abril de 2020. Hoje você confere informações sobre a nova Medida Provisória que isenta consumidores de baixa renda do pagamento da conta de luz por três meses, a reunião ministerial que garantiu a permanência de Luiz Henrique Mandetta a frente do Ministério da Saúde e as últimas notícias do feriado de Páscoa.

Assista ao programa abaixo e não deixe de nos acompanhar também pelas redes sociais nos perfis @politic4ndo e @laudasete no Facebook, no Twitter e no Instagram!

Assista ao Lauda 7 deste domingo, 5 de abril de 2020

A palavra da vez é adaptação. Hoje você confere o nosso videocast produzido em condições especiais enquanto prevalecer a orientação de home office. Fique por dentro das principais notícias da semana de 29 de março a 5 de abril de 2020.

Compartilhe com seus amigos nas redes sociais!


O Lauda 7 é podcast e videocast! Confira os programas anteriores:

Cinco dúvidas sobre o que os governos podem fazer na pandemia

Explicamos as medidas executivas emergenciais anunciadas pelas autoridades


No dia 11 de março, a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou que a Coronavirus Disease 2019 (Covid-19), doença respiratória causada pela nova cepa do coronavírus, havia evoluído para uma pandemia. Vários países adotaram medidas de restrição sanitária como forma de frear o avanço da doença e preparar seus serviços de Saúde para um aumento expressivo na demanda por atendimento.

O número insuficiente de equipamentos médicos como o respirador e a escassez de Equipamentos de Proteção Individual (EPI) em hospitais de todo o mundo são os principais fatores que agravam a resposta de vários países para lidar com o crescimento de casos graves da síndrome respiratória.

O POLITICANDO responde algumas dúvidas comuns sobre as decisões executivas de emergência que os governos federal, estadual e municipal podem adotar para responder ao surto da pandemia aqui no Brasil.

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, fala em entrevista coletiva sobre os primeiros casos de Covid-19 no Brasil, em fevereiro de 2020 (Foto: Arquivo/Divulgação/Ministério da Saúde)

O governo tem autoridade para colocar cidades em quarentena?

Sim. No dia 6 de fevereiro, a Presidência da República sancionou a lei nº. 13.679/2020, que trata de medidas de emergência que podem ser tomadas para enfrentar o surto do coronavírus no Brasil. O Artigo 2º do texto prevê medidas de isolamento ou de quarentena. O primeiro caso diz respeito à separação de pessoas doentes ou contaminadas, mercadorias, meios de transporte e encomendas contaminados. Na segunda situação, pode ser determinada a restrição de atividades ou separação de pessoas suspeitas de contaminação, mesmo que não estejam doentes, bem como de bagagens, contêineres, animais, meios de transporte ou mercadorias. A quarentena pode ser determinada para um local específico ou uma área maior delimitada.

O governo pode determinar o fechamento de espaços públicos?

Pode. Tanto o governo federal como os estaduais podem orientar, recomendar ou determinar o fechamento de um estabelecimento comercial para proteger a população da propagação da doença.

O que significa quando um governo decreta “estado de calamidade pública”?

Essa medida pode ser encarada como preventiva e ocorre antes de os eventos que ameaçam a comunidade efetivamente acontecerem. Naturalmente, há uma parcela importante de bom senso nessa decisão. Esse decreto permite que o governo faça compras sem a realização de licitações, bem como o autoriza a gastar mais do que a meta fiscal apresentada no orçamento entregue ao parlamento, no final do ano anterior. Os concursos públicos para a contratação de profissionais também são dispensados. A calamidade pública pode durar 180 dias.

Uma exceção acontece atualmente no Brasil, com o decreto solicitado pelo Governo Federal ao Congresso Nacional em meados de março. Nesse caso, a calamidade pública é válida até 31 de dezembro de 2020.

E o “estado de emergência”?

Nesse caso, os eventos danosos estão acontecendo ou já aconteceram no momento da publicação, e comprometem a capacidade de os serviços públicos do governo responderem à situação. Um estado de emergência tem duração indeterminada.

O Brasil está em quarentena?

Nacionalmente, não. Até o fechamento desta matéria, o Ministério da Saúde têm recomendado que toda a população faça isolamento social, ou seja, evite aglomerações e, se possível, permaneça em casa evitando sua circulação em espaços públicos.

De forma complementar, alguns governos estaduais têm editado decretos que determinam o fechamento/interrupção de todos os serviços considerados não-essenciais. Essas medidas têm o objetivo de ajudar o Sistema Único de Saúde a preparar uma estrutura capaz de atender a procura elevada pelos serviços médicos. Conforme monitoramento nacional feito pelo Ministério da Saúde, o Governo Federal pode decretar quarentena local se a ocupação dos leitos de UTI destinados ao tratamento da Covid-19 em algum estado ou município atingir 80%.