Em busca da perfeição

A compilação dos melhores cliques por três dos principais fotojornalistas de política no Brasil


Você já se viu extasiado ou surpreso com alguma fotografia ilustrando uma capa de revista ou a primeira página de um jornal? Um clique surpreendente que captou a emoção de um acontecimento e que você tem certeza que seria impossível de repeti-lo. Estamos falando da beleza e da arte de uma profissão muito admirada em nosso meio: o fotojornalismo.

“Repórter fotográfico” costuma ser o título da sua identidade funcional nos veículos, o bom e velho crachá. No bolso do colete ou na primeira vaga da carteira, esse cartão estampando a profissão vai além do cargo. Expressa um trabalho árduo que mistura sensibilidade, esforço físico, conhecimento teórico e, claro, habilidades com a câmera. Com cada vez menos botões, esses equipamentos demandam menos traquejo manual, e mais criatividade e marca de autoria nos cliques de quem trabalha. Enquanto meta, a perfeição pode até parecer utopia, mas para os bons fotojornalistas esse adjetivo caminha paripassu aos seus trabalhos.

A obra tem preço sugerido de R$ 37 e foi publicada em maio de 2008, mas nem por isso deixa de ser atual. (Foto: Reprodução/Publifolha)

“Caçadores de Luz: Histórias de Fotojornalismo” (Publifolha, 2008) é uma excelente pedida de leitura para quem almeja trabalhar nessa área ou nutre admiração por esses trabalhadores. O livro é assinado pelos irmãos Sérgio Marques, Alan Marques e Lula Marques, três fotógrafos renomados da cobertura política no Brasil. O trio se dedica à cobertura imagética da capital federal desde meados da década de 1980 e, igualmente, acompanharam muitos dos personagens que escreveram a história do país.

Sérgio passou por “O Globo”, Alan pelo “Jornal de Brasília” e Lula pela “Folha de S. Paulo”. Em todos os veículos, os três compartilham o desafio de produzir fotografia capaz de surpreender em um universo de declarações dos políticos do parlamento, fazer imagens diferentes. É impossível não se pegar imaginando quão maior é essa preocupação atualmente, na era das câmeras no bolso de praticamente todas as pessoas, a um clique nos smartphones.

A ex-ministra da Economia, Zélia Cardoso de Mello dirige olhar triste a uma carta de apoio. Relato de Sérgio mostra que o clique foi combinado. (Foto: Sérgio Marques)

Em uma das passagens, Sérgio Marques conta uma passagem inusitada. Após uma traumática passagem pelo antigo Ministério da Economia, do governo Collor (1990-1992), Zélia Cardoso de Mello estava deixando a pasta. Sérgio liga para Zélia e pede uma chance de registrar uma imagem diferente dos demais profissionais, e é convidado para um café da manhã. Entre goles de café, uma fotografia que ilustrou a capa de “O Globo” no dia seguinte. A economista está cabisbaixa sentada em um sofá enquanto lê uma carta de apoio. Com a ajuda da semiótica, velha parceira dos estudantes de jornalismo, podemos entender a profundidade do clique diferenciado.

O presidente Fernando Henrique Cardoso, aguarda Luiz Inácio Lula da Silva subindo a rampa do Palácio do Planalto no dia de sua posse, em 2003 (Foto: Lula Marques)

Para não se deixar enganar que esta seja uma profissão apenas das flores, também estão os registros históricos das fotografias mais complicadas. Lula Marques conta a vez em que foi parado pela polícia por excesso de velocidade. O embate com um policial terminou com um tapa do agente em seu rosto e a detenção na delegacia. O motivo? A correria para entregar a fotografia a tempo do fechamento da edição do dia seguinte. O fotógrafo conseguiu um feito praticamente inédito: usou o computador da delegada para enviar as imagens à redação, em São Paulo.

Sombra dos personagens ao fundo sugere tensão entre eles, dias antes da renúncia do ex-ministro José Dirceu, em 2005, apontado como um dos líderes do esquema do Mensalão (Foto: Lula Marques)

Estas e muitas outras histórias fazem com que a leitura de “Caçadores de Luz” seja única. A linguagem do texto tem leves oscilações, totalmente compreensíveis por ter sido escrito por três pessoas. De um modo geral, os relatos se assemelham a crônicas e, por isso, a leitura é muito agradável. 

Em sabatina no Senado que terminou confirmando sua indicação, o Procurador Geral da República, Augusto Aras, ergue um exemplar da Constituição Federal de 1988 (Foto: Lula Marques)

Para quem é ou não do meio jornalístico, leitura e investimento mais do que recomendados!

Repaginado, Politicando comemora primeiro aniversário no ar

Blog reformula sua identidade visual e prepara novidades


Agosto é um mês de comemoração aqui no blog POLITICANDO. O site completa seu primeiro ano no ar trazendo vários presentes para os seus leitores. Além da remodelação da sua identidade visual, a versão eletrônica também ganhou nova roupagem com o objetivo de tornar a navegação ainda mais agradável e rápida. Toda a mudança foi conduzida por meio da campanha “Evoluir para alcançar”, implementada pelas redes sociais a partir de meados de julho.

Desde o início da noite os leitores já têm acesso a um site totalmente atualizado. A grande mudança está logo na página inicial onde os conteúdos são divididos entre as principais editorias do nosso site. Mais uma oportunidade para que você tenha acesso aos destaques do POLITICANDO. A editoria “Simplifique”, por exemplo, passa a ter espaço privilegiado, é a primeira a aparecer. Continuando a descer pela página, é possível visualizar todos os posts recentes. Depois, a área da comunicação facilita seu acesso ao nosso formulário de contato. E no final você encontra a área dedicada aos últimos posts da editoria “Ponto de Vista” com as entrevistas que te ajudam a refletir sobre a política brasileira.

Mais limpo, o novo template remove elementos visuais que faziam parte do layout anterior e prioriza o uso de linhas que destacam os títulos e facilitam a visualização dos conteúdos. As mudanças também visam tornar a leitura mais confortável para quem nos lê pelo desktop, onde os conteúdos são exibidos da proporção 4:3 para a 16:9, aproveitando a extensão horizontal completa da tela.

A experiência de navegação também está mais dinâmica. Mais responsivo, os visitantes do site passam a ter uma barra de navegação flutuante que acompanha o conteúdo e traz os menus para outras áreas do blog ao alcance de um clique, no canto superior esquerdo. 

“Evoluir para alcançar”

A campanha de divulgação da nova marca do blog foi iniciada há cerca de duas semanas. Pela hashtag #EvoluirEAlcancar era possível ter uma boa ideia do que estava por vir. Nas redes sociais, os seguidores puderam ter pequenas dicas que faziam sugestões para as surpresas apresentadas hoje. 

A campanha “Evoluir para alcançar” passa a ilustrar a página do blog no Facebook

O mote “Evoluir para alcançar” reforça a Proposta inicial do blog em colaborar com o aperfeiçoamento dos seus leitores no entendimento sobre a política brasileira. O acesso à informação é um direito do ser humano e, entender mais sobre o funcionamento do sistema político colabora com a formação de cidadãos mais emancipados e sabedores dos seus direitos e deveres. No mesmo sentido, a informação permite alcançar uma democracia mais forte.

Nova identidade

A evolução que dá mote à nossa campanha começou há alguns dias. Seja pela rede social ou pelo blog repaginado na internet, o leitor do POLITICANDO já percebeu que o projeto ganhou uma nova identidade. Foram pelo menos duas semanas intensas dedicadas à nova concepção.

O novo logotipo substituiu a paleta de cores em tons de amarelo pelo branco com alguns detalhes na cor prata. O cubo conhecido desde a estreia do blog permanece, mas agora desenhado por três letras “P” que se entrelaçam. Elas representam os princípios editoriais que norteiam o POLITICANDO: pluralidade, independência e universalidade. A identidade também ganhou um triângulo inclinado à direita, alusivo à tão tradicional tecla “play” do alfabeto universal da computação e que aqui é empregado para simbolizar a ideia de avanço e continuidade.

Evolução é parte da identidade do projeto

O POLITICANDO entrou no ar em 16 de agosto de 2018 junto com o início da campanha eleitoral. Inicialmente, seu objetivo era tornar mais fácil a compreensão do processo eleitoral, trazendo artigos explicativos sobre as funções dos cargos políticos, as leis que regulamentam a disputa nas urnas e matérias que deixaram o eleitor por dentro dos bastidores.

Paralelamente, o blog foi agregando outros tipos de conteúdo. A coluna “História Viva” abriu espaço para os leitores pudessem conhecer algumas efemérides da política brasileira. Em “Cultura”, a resenha do filme “A Onda” teve grande aprovação pelos seguidores.


O POLITICANDO está presente nas principais redes sociais com o nome de usuário @politic4ndo. Adicionalmente, o leitor pode entrar em contato conosco pelo e-mail falecompoliticando@gmail.com, ou ainda pelo formulário de contato em nosso site.